Home / Corte e confecção / Como fazer moda sustentável

Como fazer moda sustentável

Atualmente está em alta a “moda sustentável”. São vários os apelos: tecidos biodegradáveis, processos que consomem menos água, entre outros. Porém, nem sempre ela é tão responsável assim. Você já chegou a se perguntar como fazer moda sustentável?

No texto de hoje vamos pontuar todas as etapas da cadeia produtiva que devem ser levadas em consideração para que a moda seja realmente considerada sustentável. Desde a escolha da matéria-prima até a embalagem final, tudo envolve consumo de materiais, processamento e descarte.

O problema é, principalmente, como isso é feito. A escolha dos materiais e processos na coleção impacta diretamente no quanto a marca é sustentável ou não. Sendo assim, veremos quais as melhores práticas para que a sustentabilidade seja alcançada em suas operações.

Porque a sustentabilidade é importante

Como podemos ver no dia-a-dia, nossa sociedade aprendeu a criar o que precisa. Transporte, alimentação, eletricidade…tudo o que utilizamos se baseia no conceito de produção e consumo. E aí que começam a acontecer os problemas.

como fazer moda sustentável
Figura 1 – Sustentabilidade e moda andam lado a lado

Algumas das práticas de produção que utilizamos não levam em conta o bem-estar do planeta. E porque isto é importante? Por diversos fatores. É a Terra que nos dá a maior parte dos recursos essenciais à vida (oxigênio, água, alimentos, etc). Quando não cuidamos dela, encurtamos nossa existência aqui.

Além disso, a sustentabilidade é mais do que uma moda, é uma responsabilidade. Saber como fazer moda sustentável tornou-se algo que devemos aprender e realizar. Por mais que seja algo custoso, é uma prática que precisa fazer parte da nossa cadeia de produção.

Sendo assim, como fazer isto funcionar? Vamos ver!

Tecidos

Tenha em mente uma coisa: TODOS os tecidos de fibra natural são biodegradáveis. Isso faz parte do ciclo de vida natural e não pode ser considerado uma inovação humana: fibras de algodão e de lã são bons exemplos de fibras naturalmente biodegradáveis.

Porém, isso não torna uma calça jeans de algodão sustentável, por exemplo. E existe um motivo pra isso. Vamos entender o que leva certos tecidos a não serem biodegradáveis:

Algodão

O algodão é uma fibra plantada. Devido a isto, ele acaba possuindo o mesmo problema que demais plantações possuem: a necessidade de muita irrigação. Estudos comprovam que uma camisa de algodão consome 2.500 litros de água, e uma calça jeans, 10.855 litros de água. Sendo a água um recurso cada vez mais escasso no planeta, é contraditório utilizar um discurso de sustentabilidade se a maior parte dos seus tecidos possuem algodão na composição.

Estamparia: veja 3 passos que toda marca de camisetas precisa saber

Não adianta apenas usar uma fibra biodegradável. Se você deseja utilizar tecidos biodegradáveis, utilize por exemplo a viscose: uma fibra artificial, à base de celulose manipulada em laboratório, e que por isso não passa pelo processo de cultivo.

Poliéster

O poliéster é uma fibra sintética feita à base de petróleo. Você provavelmente a descartaria como se fosse uma fibra sustentável. Porém, apesar de ser considerado por muitos um grande vilão na moda, o poliéster é a fibra que menos consome água em sua fabricação (100% produzida em laboratório).

Além disso, é considerada como uma das poucas fibras que pode ser produzida a partir de resíduos recicláveis. Até mesmo o próprio tecido é passível de ser reciclado, para se ter uma ideia de sua versatilidade.

Como se sabe, produtos à base de petróleo já fazem parte do nosso ecossistema e possuem grande oferta de descarte para reciclagem. Sendo assim, utilizar tecidos de poliéster que tenham PET reciclado é uma ótima alternativa para ajudar o planeta.

A atitude citada acima não é apenas um discurso de moda sustentável que na verdade não é tão sustentável assim, mas é uma ação que influencia diretamente na manutenção da sustentabilidade da Terraa, já que reciclar PET diminui a poluição na natureza.

como fazer moda sustentável
Figura 2 – A moda deve ser responsável com o meio ambiente

Estampas

A escolha do tipo de estampa que você irá utilizar também tem impacto na sustentabilidade da sua produção. Vejamos o que acontece de acordo com cada material e técnica utilizados:

Silk

o silk é a técnica de estamparia mais utilizada na moda, devido à sua versatilidade. Com ela é fácil aplicar estampas em diferentes bases de tecido e utilizar inúmeras cores. Entretanto, as tintas utilizadas no silk são à base de metais pesados. Devido a isto, todas estamparias de silk deveriam ter tratamento de água e descarte apropriado para os resíduos.

Infelizmente isto não costuma acontecer. Há, inclusive, muitas estamparias irregulares que descartam os resíduos diretamente no esgoto. Tais empresas não se preocupam com qualquer tipo de tratamento, o que não pode ser considerado um caminho de como fazer moda sustentável adequadamente.

Muitas marcas buscam apenas o melhor preço na aplicação, não questionando o processo por trás. Tal atitude beneficia os fornecedores irregulares e não os que realizam o processo de descarte adequado. Fornecedores estes que arcam com os custos que a sustentabilidade dispende.

Ser uma empresa séria nesse ramo é muitas vezes sofrer com a falta de reconhecimento. Cumprir todas as normas adequadas, como no descarte de resíduos e na regularização da mão de obra, não é algo valorizado no mercado.

Digital

A estampa digital é, provavelmente, a que menos oferece riscos ao ambiente. Como a máquina de impressão digital faz o serviço diretamente no tecido, não há resíduo de tinta para descartar.

Além disso, o processo de fixação da tinta no tecido consome pouca água e não deixa resíduos. Isto é mais um sinal de que estampas digitais são uma boa dica sobre como fazer moda sustentável.

Lavanderia

Se você procura efeitos lavados, puídos, rasgados ou manchados, saiba que eles são realizados por uma lavanderia. Não aquela onde as roupas são lavadas, mas sim um tipo de lavanderia especializada nestes efeitos.

A lavanderia pode ser industrial ou artesanal. O que as diferencia é que uma utiliza grandes máquinas para criar os efeitos em escala, enquanto a outra os realiza peça a peça.

Os tingimentos geram resíduos de tinta que precisam ser propriamente descartados. Mesmo no caso de efeitos manchados ou marmorizados, como também são conhecidos. Porém, não são apenas estes os resíduos gerados por uma lavanderia.

Todos esses “desgastes” realizados nas roupas acabam gerando grandes quantidades de fibras de tecidos para descartar, que são lançadas na água. Além disso, quando as peças são lixadas, elas passam também por um processo enzimático. Nele, as peças ficam dentro da água com enzimas que “comem” a superfície que ficou áspera. Isto cria um toque liso na peça.

Tudo isso deve ser descartado de uma forma adequada, com tratamento de água dentro das normas específicas. Da mesma forma que no processo de estamparia, também há muitas lavanderias clandestinas, que não realizam tratamento de água.

Além disso, elas descartam os resíduos no meio ambiente, concorrendo de forma desleal com as empresas que fazem o processo adequado. Sendo assim, acabam não arcando com os custos que esse processo envolve, praticando preços muito mais baixos do que as empresas sérias praticam.

Se você quer mais uma dica sobre como fazer moda sustentável, esta dica é: fuja destas empresas!

Faça sua parte

Quer realmente fazer uma moda sustentável? Pense em quais processos serão realizados no momento da criação dos modelos. Procure gerar o mínimo de resíduos possível e selecione muito bem os seus fornecedores, para que eles estejam tratando de forma adequada os resíduos gerados no processo de fabricação da coleção.

Quer saber mais sobre como criar uma coleção sustentável? Conheça a nossa Consultoria para estruturar o seu projeto e lançar a sua marca de moda! Clique aqui e saiba mais!

E claro, não se esqueça: Sustentabilidade não é apenas menos poluição. Se informe mais sobre 😉

Sobre Luiza Freitas

Co-founder e Presidente da Fashion Office Especialista em Planejamento e Gestão da Coleção

Veja também

Moda Praia: O que não pode faltar em uma coleção

Como costumamos falar, é necessário conhecer suas personas na hora de criar uma coleção. Este …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Watch Dragon ball super