Home / Criação e ficha técnica / Estamparia: veja 3 passos que toda marca de camisetas precisa saber

Estamparia: veja 3 passos que toda marca de camisetas precisa saber

Se você tem uma marca de camisetas, esse post é fundamental para você! Mas, se a sua marca vende outros produtos estampados, esse post pode te ajudar também.

Por que criar uma marca de camisetas?

É muito comum surgirem novas marcas no segmento de camisetas pelos mais diversos motivos, mas podemos aqui citar os 5 principais:

  1. Facilidade de criar diversas estampas para aplicação no mesmo produto;

  2. É mais fácil de encontrar fornecedores de tecidos, estampas e costura;

  3. Todo mundo usa, seja no dia a dia ou nas horas vagas;

  4. É um produto tão universal quanto o jeans;

  5. Se ficar um pouco justa ou um pouco larga, mas gostou da estampa, a pessoa compra assim mesmo.

Por ser um produto que todos gostam e todos usam, fica mais fácil criar coisas novas em cima da camiseta. Além disso, dá para criar peças com identidades totalmente diferentes entre si, que conversam com diferentes públicos, mesmo sendo a mesma base de camiseta, só mudando a estampa.

3 passos para criar camisetas incríveis

Para quem quer criar camisetas incríveis na sua coleção, é importante conferir os 3 passos fundamentais para marcas de camisetas que querem trabalhar com estamparia. São eles:

  1. Escolha a malha certa

  2. Escolha a técnica de estamparia certa

  3. Escolha a melhor combinação de tecido e técnica

Vamos detalhar cada um desses passos a seguir.

Passo 1: Escolha a malha certa

Para fabricação das camisetas, podem ser utilizados vários tipos de malha. É importante conhecer a nomenclatura utilizada pelos fornecedores e terceirizados. Veja os principais tipos de malha e as suas características.


Malha fio 30.1 Cardada 

Tecida com 100% dos fios de algodão. Por isso, é muito confortável. É bastante utilizada em camisetas de eventos, brinde para empresas, presentes e cursos universitários.
Malha fio 30.1 Penteada (PO)

Essa malha também é tecida com 100% dos fios de algodão. A diferença entre ela e Cardada está no tratamentos dos fios. A Penteada tem uma melhor aparência, é mais macia e ainda mais confortável. Por isso, tem um custo mais elevado. Muito utilizada na produção de camisetas com estampas diferenciadas.
Malha PA

Malha tecida com 50% dos fios de algodão e 50% de poliéster. Tem durabilidade maior e ótima aparência, além de pouco encolhimento.
Malha PV

Com 67% dos fios de poliéster e 33% de viscose, a malha PV tem pouco encolhimento, não desbota e grande durabilidade. Muito procurada pelo baixo custo.

Passo 2: Escolha a técnica de estamparia certa

Hoje em dia as técnicas mais procuradas são as sem toque, mas as estampas texturizadas ainda são utilizadas. Listamos abaixo as principais técnicas de estamparia, ainda há muitas outras no mercado, mas essas são as mais utilizadas.

Sublimação

É um processo que pode ser feito sobre uma peça pronta, dando efeitos inusitados, ou estampando o tecido em metro linear. A tinta sublimática reage com a fibra do tecido de poliéster resultando numa estampa sem toque, sem limitação de cores.

Digital

A estamparia digital é a impressão diretamente sobre o tecido, feita através de impressoras digitais, podendo ter quantas cores forem necessárias. Neste processo, o custo não está ligado a quantidade de cores, e sim a metragem a ser impressa.

Serigrafia ou Silk-screen

A serigrafia é um processo no qual a tinta é aplicada sobre uma matriz – uma tela grava com o desenho com furos para passagem da tinta. Com a pressão de um puxador (um rodo), a tinta passa pela tela e tinge o tecido no formato do desenho gravado. É o processo mais utilizado na estamparia de camisetas.


Desse processo se originam os mais variados tipos de estampas, mesclando técnicas avançadas de edição da arte da estampa até o tipo de tinta utilizado. Confira abaixo:

  • Toque Zero: A intenção dessa técnica é dar leveza a peça mesmo que ela seja totalmente estampada. Utiliza-se tinta à base d’água e é dada apenas uma passada com o rodo na hora de estampar. O resultado final é uma estampa que parece “lavada”, as cores são menos intensas e os detalhes imprecisos.

  • Corrosão: O tecido no qual será aplicado o efeito da corrosão deve ser tingido com corante reativo, para que se tenha o resultado esperado.  A tinta é preparada com a mistura de produtos químicos e, ao ser aplicada ao tecido, descolore seu tingimento e faz aparecer a imagem esperada, sem toque algum na peça.

  • Falsa corrosão: tinta à base de emulsões especiais termo reticuláveis, que obtém um ótimo resultado no seu aspecto físico, um toque super macio. Desenvolvido na forma Mix para obter uma falsa corrosão, onde a serigrafia é feita sem a necessidade de descolorir o tecido original, e ainda assim mantendo um toque suave.

  • Devorê: Esse processo só é permitido em tecidos mistos, pois a tinta “devorê” corroe todo algodão do tecido na área em que for aplicada, restando somente o poliéster. O resultado é diferenciado e é indicado que se faça vários testes antes de uma produção com essa técnica.

  • Silk básico: é realizada a gravação de um fotolito (quadro) para cada cor necessária para composição da estampa. Gera estampas mais chapadas, com poucas cores. Há poucas limitações de tecidos para utilização dessa técnica e é a mais fácil de encontrar nas estamparias, mas há limitações de cores que podem ser utilizadas.

  • Policromia ou Quadricromia: A policromia é a separação de cores da arte em CMYK (ciano, magenta, amarelo, preto, e em caso de substratos escuros é usado um fundo branco), imprimir o fotolito em post-script, e depois gravar em uma matriz de forma reticulada. Além disso há um processo de colorimetria para chegar nas cores finais da arte, ou seja, é um processo mais complexo, mas o resultado final é muito próximo ao da estamparia digital quanto a qualidade da imagem.

Passo 3: Escolha a melhor combinação entre tecido e técnica

Confira na tabela abaixo o resultado da combinação dos diferentes tipos de tecidos e técnicas de estamparia e faça a escolha para a sua coleção.

Precisa de ajuda na elaboração da marca de camisetas, arte da estampa ou na seleção de tecidos e estamparias? Conte com a Fashion Office! Clique aqui e solicite um orçamento.

Sobre Luiza Freitas

Co-founder e Presidente da Fashion Office Especialista em Planejamento e Gestão da Coleção

Veja também

Inverno 2018: confira o que a Inspiramais apresenta de novidades para a estação

As principais inspirações do Inverno 2018 para a cadeia produtiva da moda brasileira foram apresentados …

Um comentário

  1. oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Watch Dragon ball super