Home / Persona e DNA de marca / Fast Fashion ou Coleção Tradicional: qual é o melhor para você?

Fast Fashion ou Coleção Tradicional: qual é o melhor para você?

Na hora de trabalhar com coleções, pode haver a dúvida entre criar uma marca de moda fast fashion ou uma coleção tradicional. Essa dúvida existe em grande parte das marcas, mesmo as que já estão estabelecidas.

Para evitar questionamentos como este, iremos discutir neste texto as vantagens de se aplicar o fast fashion nas suas coleções, e de que forma isso pode impactar o seu negócio. Será que o fast fashion é para você? É o que descobriremos a partir de agora!

A história e aplicação do Fast Fashion

O fast fashion não é algo novo. Seu surgimento ocorreu na última década, sendo uma prática bastante conhecida de marcas como Zara e Forever 21. A ideia de uma marca de moda fast fashion é promover rápidos ciclos de renovação, que podem chegar a até 15 dias, em alguns casos.

Através dessa prática é possível seguir mais de perto as mudanças que acontecem nas tendências do mercado e sem grandes alterações no maquinário ou equipe, mesmo que as alterações no design sejam profundas. Até mesmo no âmbito de fortalecimento da indústria nacional o fast fashion tem suas vantagens.

Conforme descrito por Enrico Cietta no livro “A Revolução do fast-fashion”, o fast fashion pode fortalecer os pequenos e médios players do mercado porque ela dá a vantagem competitiva de se antecipar no mercado frente às marcas estabelecidas. Assim as marcas menores conseguem adaptar as tendências nacionais melhor do que os grandes competidores.

Se as pequenas marcas souberem aplicar a técnica corretamente, os resultados podem ser enormes.

Riachuelo: um caso de sucesso

Um bom exemplo de fast fashion com ótimos resultados é a Riachuelo. Ela conseguiu quadruplicar seu lucro no primeiro semestre de 2017, quando comparado com os dois anos anteriores. O motivo para esse crescimento imenso foi a adaptação do fast fashion na realidade da empresa, que buscava desenvolver um método próprio de negócios.

marca de moda fast fashion
Figura 1 – Saiba se o fast fashion combina com seu negócio

Ao invés de fabricar massivamente as coleções lançadas, optou-se por desenvolver um método que produz baseando-se no desempenho das coleções. Se as vendas forem boas, a produção aumenta. Com isso é possível modificar em questão de dias uma coleção que não esteja rendendo o esperado.

Tais atitudes permitem diminuir custos e maximizar os lucros, já que suas operações ficam voltadas às vendas, a aquilo que realmente tem saída. Para ser uma marca de moda fast fashion não é necessário ser um grande competidor, basta entender como esse conceito funciona esaber como aplicá-lo corretamente em seus negócios.

Fast Fashion e tendências inovadoras

O mais interessante de uma marca de moda fast fashion é que elas podem se valer dessa técnica para criarem soluções ainda mais criativas. Como vimos no caso da Riachuelo, é possível economizar e muito com o fast fashion. Mas algumas empresas vem inovando e criando soluções ainda mais impactantes, que reduzem os custos de maneira extrema.

O melhor exemplo disso é a empresa japonesa Uniqlo, que tem criado máquinas de vender roupa em várias partes do mundo ao invés de criar novas franquias de suas lojas. A criação de lojas exigiria empregados, taxas e toda uma logística complexa e cara, o que é evitado com as máquinas de vendas.

A ideia inicial da marca é fortalecer sua presença nos países onde ela ainda não possui lojas e descobrir aonde as pessoas mais compram seus produtos. Com essa informação, a marca de moda fast fashion poderá criar coleções rápidas e de acordo com o que seu mercado compra, com uma velocidade recorde.


Confira também: Como criar um produto de moda?


Imagine o tamanho da economia que uma marca pode ter ao fazer isso. Ao invés de criar coleções e mais coleções, ela irá desenvolver apenas aquilo que sua clientela procura. Da mesma forma que as redes de fast-food, uma marca de moda fast fashion permite entregar o que o cliente quer e rapidamente. Não é a toa que esta é considerada uma tendência para o futuro da moda.

No caso da empresa japonesa, eles colocam apenas dois modelos de roupas nessas máquinas de compra. Cada modelo tem uma grande variação de cores e tamanhos. A ideia é que o cliente tenha um leque menor de opções, para que haja mais precisão com relação a quais produtos fazem sucesso naquele mercado.

Fast Fashion e os valores da marca

Um problema que o fast fashion costuma enfrentar é com relação aos valores da marca. Por mais que a estratégia traga benefícios a médio e longo prazos, é necessário estudar a atuação de cada fornecedor envolvido para perceber se não há algum conflito com os valores de sua marca.

Um caso que podemos citar é o de marcas como H&M e Zara. Em 2017 foi noticiado que parte do fornecedores destas marcas utilizavam meios não-sustentáveis de produção. Isso pode não ser visto como um grande problema para a marca em um primeiro momento, mas é uma situação que afeta diretamente a identidade da marca.

Figura 2 – Fast Fashion ajuda a economizar tempo e dinheiro

Se a Zara e a H&M planejam vender as suas marcas como sustentáveis, elas terão que alterar os fornecedores para algum que não se valha destes métodos de produção poluentes. Isso mostra como é necessário saber alinhar a sua estratégia de coleção com os valores que você adota.

No caso das empresas citadas, elas tiveram que lidar com esse problema, correndo o risco de ter perdido clientes devido à questão sustentável. Para evitar problemas como este é necessário estar à toda cadeia que envolve a produção da suas coleções.

Desvantagens do fast fashion

Talvez a maior crítica ao fast fashion seja pela forma como a roupa acaba sendo vista pelo público de uma marca de moda fast fashion. Os produtos de fast fashion acabam tendo uma menor identidade como produto, apesar de representarem bem a sua marca.

Não que isso seja um grande problema, mas se a sua marca busca criar produtos fortes e que fiquem na cabeça do consumidor, o fast fashion acaba não sendo a melhor opção. Quando existe uma grande rotatividade de produtos, as pessoas tendem a vê-los como algo descartável, que passa rapidamente.

Outro problema que pode afligir uma marca de moda fast fashion é a responsabilidade na produção. Como existe uma necessidade de velocidade, existem muitos casos de trabalho escravo relacionado à marcas de fast fashion, como a própria Zara. Isso acontece porque muitas vezes a produção é terceirizada, sem que a marca tenha um controle total disso.

A solução para problemas como esse é a mesma que citamos no tópico sobre alinhamento da marca: é necessário conhecer seus fornecedores e todos stakeholders envolvidos em sua coleção. A única forma de evitar problemas como estes é conhecer a fundo quem trabalha com você e saber como essas empresas de posicionam e atuam em seus respectivos mercados.

E as coleções tradicionais?

As coleções tradicionais também são uma escolha para lançamento de moda, apesar de ser uma opção com desenvolvimento mais demorado e sem o dinamismo de uma marca de moda fast fashion. Para saber o que é mais indicado para o seu caso é necessário estudá-lo a fundo.

Cada marca de moda tem uma história diferente e conta com variáveis que fazem com que o fast fashion ou uma coleção tradicional seja a melhor opção. Se você quer saber o que é mais indicado para você, sugerimos que entre neste link e se informe com nosso time de especialistas!

Fashion Law
Figura 3 – Descubra se o fast fashion é ideal para sua marca

Como me tornar uma marca de moda fast fashion?

Por mais que o fast fashion seja algo revolucionário e que tem mudado a forma como a moda é apresentada aos clientes, não basta apenas aplicá-lo em seus negócios. É necessário estudar e ver se ser uma marca de moda fast fashion é algo para você.

Para isto, estamos aqui! Quer falar com um especialista para definir o melhor modelo de negócio para a sua marca de moda? Clique aqui e envie a sua solicitação. Mais do que rapidez, escolha algo que seja o mais adaptado possível à sua realidade.

Se você não saber como desenvolver uma estratégia adequada, conte com nossa expertise que os resultados virão! Se tiver outras dúvidas sobre moda e fast fashion, mande nos comentários que responderemos assim que possível!

Sobre Luiza Freitas

Co-founder e Presidente da Fashion Office Especialista em Planejamento e Gestão da Coleção

Veja também

Tipos de bojo para lingerie e moda praia

Por mais que as tendências apontem para sutiãs sem bojo, as mulheres brasileiras não abrem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Watch Dragon ball super